Ir para conteúdo

  • facebook
  • twitter
  • youtube

Informações do Tutorial Visitar tópico de suporte

  • Adicionado em: Mai 31 2013 06:06
  • Exibições: 2151
 


* * * * *
1 Avaliações

Como Limpar o Redutor do GNV

Tutorial ensinando Como Limpar o Redutor do GNV.

Postado por Sarpa emMai 31 2013 06:06
tutorial

Este tópico é direcionado a quem tem GNV instalado no carro, para orienta-lo no processo de limpeza e depois no processo de regulagem do GNV. Tenham paciência pois o autor não sabe usar um Corel da vida, tendo que se virar com Paint e PhotoEditor.

Lembro que você é o responsável pelo serviço, portanto, não me responsabilizo por eventuais problemas causados, este tópico foi criado com o intuito de orientar da melhor maneira possível o serviço! Alguns carros podem apresentar maior dificuldade devido à posição de instalação do redutor, ou ferramental diferente...

Porque limpar o redutor de GNV?

Bom, como vocês devem saber, os compressores dos postos de abastecimento de GNV necessitam de manutenção periódica. Nesta manutenção periódica, os técnicos aplicam um tipo de óleo para lubrificar o compressor. Bom, como não existe “mundo perfeito VW”, os técnicos aplicam lubrificante em demasia.

E o que acontece com o excesso?

O excesso é expelido pelo compressor e vai para a tubulação de abastecimento dos carros GNV, isto é, para o teu cilindro de GNV!! Conforme o tempo vai passando, o óleo que está no cilindro é encaminhado ao redutor de GNV do carro (peça responsável por reduzir a pressão do cilindro, de +200BAR para 1 BAR).

E o que ocorre?

Falhas durante o funcionamento: retomadas, engasgos em velocidade constante, entre outras falhas. E, quando você manda o carro para o serviço especializado com o intuito de sanar o problema, eles apenas fazem uma regulagem, que consiste em abrir um pouco o parafuso do GNV (o óleo toma lugar nos orifícios do redutor, então aumentando-se a pressão sana-se o problema), para liberar mais gás para o motor (sim, teu carro acaba ficando mais “gastão”).

Como Diagnosticar?

O redutor possui diversos locais para acumular o óleo e manter o sistema em perfeito funcionamento. O diagnóstico é difícil e você somente verá que a coisa está feia quando, embaixo do local do redutor, tudo estiver preto de óleo e sujeira misturado!

Porque fazer o serviço em casa?

Economizar R$80 que o pessoal cobra para fazer o serviço! Você precisará comprar WD40 (se quiser ser mais chato, um “limpa contato” para as conexões elétricas existentes), que é barato, e ainda vai poder utiliza-lo em outras empreitadas! (eu já tinha os outros materiais em casa... portanto, só gastei tempo para fazer o serviço).

Nível do Serviço:

Não achei o serviço difícil, mas é trabalhoso e precisa de atenção (para desmontar e não estragar nada; e remontar perfeitamente depois). Você limpa um local e logo ele fica sujo de óleo que vem de outra parte do redutor... e por aí vai. Recomendo a desmontá-lo completamente e com muita atenção para não sobrar peças depois na hora de fazer a montagem de maneira correta e perfeita.

Tempo Necessário para o Serviço:

Depende completamente de você, do teu conhecimento, técnica e nível de perfeccionismo (eu comecei às 10:30 e terminei às 16:00 do sábado, sendo que fiz pausa de 30 minutos para o almoço e tive que refazer duas vezes o processo de desmontagem/montagem pois apareceu óleo sei lá daonde, de dentro do redutor!!!).

Ferramentas Necessárias:


    [*]chaves de boca diversas
    [*]chave de fenda e philips
    [*]chaves Allen
    [*]WD40 (descarbonizante)
    [*]jornal (bastante, ou papelão)
    [*]graxa branca (vaselina)
    [*]caixa de papelão (para guardar peças e parafusos)
    [*]papel higiênico (vulgo PH)
    [*]pano (estopa)
    [*]Um compressor de ar pequeno para ajudar na retirada do óleo e tirar o WD40 que fique no corpo do redutor, ajuda muito durante o serviço.
    [*]Para retirada completa do óleo que fica nas membranas (ou diafragmas... como queiram :wink: ) o compressor também ajuda bastante.
    [*]Uma boa mesa e cadeira para sentar e trabalhar também é recomendável (trabalhar de pé é um saco!).
    [/list]

     

    Importante fazer o serviço com motor frio, pois o redutor utiliza água do sistema de arrefecimento para ser esquentá-lo!!!.

    Acessórios Recomendados:


      [*]braçadeiras de metal diversas (caso alguma “se entregue” no serviço)
      [*]água/fluido de radiador (sim, vai vazar um pouco do sistema)
      [*]alguma mangueira de borracha caso alguma arrebente (sim, eu tive esta sorte e tive que fazer uma gambi.... segunda-feira vou atrás duma mangueira para substituir).
      [/list]

      Como Proceder?

      (os cinco primeiros passos são de EXTREMA importância para a segurança do procedimento!!!)


        [*]Forre a bancada com jornal (ou papelão) para evitar maiores sujeiras (trabalhar em local limpo é sempre bom e evita estresses com pai, irmão...
        [*]Retire a caixa de ressonância.
        [*]Fechar COMPLEMTAMENTE a válvula de segurança do cilindro de GNV, no porta-malas;
        [*]Ligar o carro na gasolina, esperar um pouco (10 segundos ta ótimo, para lubrificar as válvulas...);
        [*]Passar o carro para o GNV e esperar ele “morrer”: com este procedimento, você tira a pressão de GNV que está na linha, confira o manômetro e veja se ele está marcando “tanque vazio”, isto é, ZERO!!!;
        [/list]

         

        Retirar o redutor de GNV (vide foto 01):

         

        Foto 01.JPG

         

        Com uma chave de boca 14, retire a tubulação de alta pressão que está ligada à entrada do redutor.

         

        Com uma cave de boca 13, retire o parafuso que prende o redutor a carroceria do veículo;

         

        Com a chave de fenda/philips, solte as braçadeiras que prendem as mangueiras de aquecimento (as de água, existe uma na parte de cima do redutor, junto a mangueira de saída do GNV, e outra em baixo do redutor;

         

        Vai vazar água do sistema de arrefecimento quando você retirar estas mangueiras) e linha de GNV (aquela preta mais grossa que vai para o coletor de admissão),

         

        Depois retire as mangueiras com cuidado para não avariar nenhuma conexão do redutor.

         

        Você precisará, também, duma chave Allen para tirar um parafuso que prende o aterramento do sensor eletrônico de funcionamento do redutor e outro fio do manômetro de pressão na carcaça do redutor. (NOTA: o tamanho das chaves pode variar duma instalação para outra, portanto recomendo ter um bom e completo jogo de chaves de boca a disposição.

         

        Chaves cachimbo também ajudam, mas não precisei de nenhuma para fazer o serviço. Depois de retirá-lo, cuidado para não sair pingando óleo ou água pelo chão ou carro... Olhe a foto 02 e veja a quantidade de óleo que existia dentro do redutor...

         

        Foto 02.JPG

         

        Levar o redutor para a “bancada” e comece a dissecação (vide Fotos 03 e 04)!

         

        Foto 03.JPG

        Foto 04.JPG

         

        Com a chave Allen, vá retirando os parafusos existentes (como são 4 parafusos em cada local, retire-os devagar, uma volta cada um e cuidado que existem molas dentro de certos locais).

         

        Retire as carcaças (não acho necessário desmontar o local onde passa a água, ele até é difícil de ser aberto...), diafragmas (com MUITO cuidado para não estragá-los, pois se um diafragma rasgar... você estará ferrado e deverá comprar um!

         

        O diafragma preso por 6 parafusos de fenda (Foto 05 e 06, onde fica o encaixa do redutor da “chapa” ao chassi, tem um encaixe por dentro (vide o detalhe do encaixe na Foto 07; nesta foto, você pode perceber como ainda existe óleo no local) e DEVE ser retirado com muito cuidado!!!).

         

        Foto 05.JPG

        Foto 06.JPG

        Foto 07.JPG

         

        Guarde os parafusos em uma caixa para não perdê-los (Foto 08), separe os diafragmas em outro local onde não exista risco de existir algum choque mecânico.

         

        Foto 08.JPG

         

        Nota: retire apenas as capas e diafragmas, certas peças e parafusos internos é melhor deixar no local que se encontram!

         

         

        Após tudo desmontado, comece a limpeza!

         

        Use o WD40 para limpar as partes de metal e dissolver o óleo existente (não aplicar WD40 nos bocais onde passa a água para aquecimento).

         

        Limpe, e muito bem: não economize! Certifique-se que tudo esteja completamente limpo (vide Foto 09: pegue o redutor e vire-o em todas as posições (de cabeça para baixo, de lado... espere um pouco em cada posição para ver se o óleo não escorre) para ter certeza que o WD40 agiu e limpou tudo (cuidado com os dedos em certas partes do redutor, para não estragá-lo).

         

        Foto 09.JPG

         

        Use o limpa-contatos para limpar os dois conectores dum equipamento eletrônico do GNV que está no redutor (sei lá o nome do coitado...  :lol: ), e o conector do manômetro.

         

        Após tudo limpo, comece a limpar e secar os locais com PH, para não deixar fiapos.

         

        E cuidado para não estragar ou entortar alguma peça!!!

         

        Nota: cuidado com o WD40, pois se este produto pegar na capinha do manômetro, ele pode derreter (aí você precisará de lixa 1200 e massa de polir para deixa-lo legível de novo... sim, eu fiz esta cagada!).

         

        Para garantir, não aplicar o WD40 nos diafragmas, vai que WD40 ataque borrachas né  :roll:

         

        Limpe o redutor por fora também (ah... eu sou chato mesmo! Até isto fiz...). Após tudo limpo e seco, passe um jato de ar com o compressor (para garantir :wink: ) e deixe o redutor “descansando” num canto da bancada.

        Parta para a limpeza dos diafragmas, com o uso do PH. Se quiser, você pode usar estopas... todavia, o serviço necessariamente deverá ser finalizado com PH para não ficar um fiapo sequer.

         

        Use jatos de ar do compressor para limpar o local entre a membrana e a parte metálica... ou o PH, caso não tenha o compressor (dobre-o e vá limpando). Você se lembra da graxa branca (vaselina)? Pois é... pegue um pedaço de PH com um pouco de vaselina e passe-a no diafragma (não passar em demasia, RETIRAR O EXCESSO!!!).

         

        Confira mais uma vez o redutor, para ver se não surgiu algum indício de óleo... se estiver sujo, limpe-o de novo.... TEM que ficar 100% limpo!!!

         

        Se tudo estiver 100% limpo, comece o processo inverso: a montagem! Faça tudo devagar e sem pressa, com muita atenção na colocação dos diafragmas para o encaixe ficar perfeito! Atenção na colocação do diafragma grande, pois ele tem a “chapa”! Use uma chave de fenda pequena para encaixar!

         

        Aperte os parafusos “em X” (isto é, os opostos sempre). Sempre aperte-os muito devagar, uma volta de cada vez, lembre-se da mola duma das peças... o serviços necessita atenção total para ficar perfeito! Aperte todos os parafusos bem (não “arroche”,vai que a rosca espane!!!). Lembre-se que, na recolocação do redutor, um dos parafusos deverá ser retirado para o aterramento de alguns fios.

         

        Depois de tudo montado, conectado, braçadeiras 100% colocadas e apertadas, revise as conexões! Lembre-se: quando você reabrir a válvula do cilindro de GNV, o sistema será altamente pressurizado!!! Segurança em primeiro lugar!!!

         

        Abra a válvula do cilindro do GNV e vá para a frente do capô. Cheire tudo o que tiver pela frente a procura do cheiro de GNV, de algum vazamento. Se não tiver cheiro... complete a água do sistema de arrefecimento (ponha até o limite máximo) e bata o arranque na gasolina, espere um pouco e converta para o GNV! Se o motor ameaçar morrer ou ficar com marcha lenta baixa, aí chegou a hora de VOCÊ fazer a regulagem do GNV! Vou postar um tópico do ZetecClub aqui, sobre como fazer a regulagem :wink:

         

         

        Checov – ZetecClub
        Pessoal, aí vão algumas dicas de AJUSTE do Kit (coisa que não se encontra em lugar nenhum, então aproveitem  ;) )

        Redutor:
        O redutor tem 2 parafusos de ajuste: um da marcha lenta e um do diafragma. Fatalmente ao se mexer no parafuso do diafragma o da marcha lenta também tem que ser reajustado. Funciona assim:
        - Parafuso da marcha lenta: ajuste do funcionamento do motor em regime de marcha lenta, sem pressão no acelerador. A rotação deve ficar entre 800 e 1000 Rpm. Um parafuso muito fechado retira a marcha lenta e o carro morre por mistura pobre e um parafuso muito aberto causa excesso de combustível e o carro morre ou fica oscilando.
        - Parafuso do diafragma: ajuste da saída de gás do redutor em regime de trabalho. Um parafuso muito fechado causa lentidão na resposta da aceleração, isto é, ao acionar o acelerador o carro demora para responder e fica com a dirigibilidade comprometida. Um parafuso muito aberto causa excesso de combustível, o que provoca um aumento considerável no consumo e também um aumento nos níveis de poluição. Para ajustar esse parafuso, após cada modificação no ajuste faça uma ou duas acelerações para "assentar" o diafragma. Após o ajuste, verifique a marcha lenta e corrija novamente no parafuso de marcha lenta.

        Cada fabricante coloca os parafusos em lugares diferentes, mas NORMALMENTE (não é uma regra) o parafuso de marcha lenta é menor que o parafuso do diafragma.

        IMPORTANTE: Num primeiro momento PARECE que os dois parafusos fazem a mesma coisa, mas com o tempo percebe-se que a função dos dois causa reações diferentes na rotação do motor. Então, não desista na primeira vez.

        Como regra geral, abra os dois parafusos pela metade e inicie o ajuste a partir daí.

        Ajuste de potência
        Existe um terceiro parafuso que fica na mangueira entre o redutor e o mesclador, este é o parafuso de potência do motor. É um ajuste "fino" para o parafuso do diafragma do redutor. Se estiver muito fechado o motor morre ou não responde, e se estiver muito aberto todo o gás que sai do redutor vai para o motor, o que pode também causar excesso e conseqüentemente um aumento no consumo e nos poluentes.

        É isso aí. Qualquer dúvida, estamos aqui. Vale lembrar que um ajuste incorreto no sistema pode aumentar o consumo e a emissão de poluentes (não passa pelo INMETRO) e também lembro que as convertedoras cobram de 10 a 30 reais para ajustar esses três parafusos, que pode ser feito em 5 minutos é é muito fácil. Mas SÓ TENTE AJUSTAR SE FOR NECESSÁRIO. Se o carro estiver bom, deixe os parafusos quietinhos lá. Essas dicas servem para economizar dinheiro ao abolir o ajuste caro que as convertedoras cobram, não para sair por aí ajustando parafusos em "modo econômico" e "modo potência", como eu faço!  ;)

        Após refazer a regulagem do GNV, deixe o motor do carro funcionando em marcha lenta. Fique na frente do carro completamente atento a procura de algum vazamento de água ou GNV. Espere até a ventoinha acionar e confira o nível do sistema (se estiver baixo, desligue o carro e espere ele esfriar para completar).

         

         

         

  • Alexandre Silva curtiu isso